InovaçãoTransformação DigitalTech for People

Envelhecimento da população: como a tecnologia leva bem-estar aos idosos?

Quem pensa que a transformação digital só acontece nas empresas, está muito enganado. As tecnologias emergentes têm sido usadas em quase tudo e os benefícios positivos podem ser vistos em todas as áreas, inclusive em healthcare.

De acordo com o relatório Tech Trends 2020 da CB Insights, o censo dos Estados Unidos estima que, pela primeira vez na história, o número de idosos ultrapassará o de crianças no país até 2030. 

O fato é que as inovações na ciência, tecnologia e medicina têm aumentado a expectativa de vida, e o número de norte-americanos com mais de 65 anos deve quase dobrar de 2018 a 2060.

A partir de 2020, esperamos ver um boom no investimento em empresas focadas

em ajudar as pessoas a viver mais - e melhor - à medida que envelhecem. E é papel das seguradoras focar neste nicho e acompanhar esta forte tendência em seguros

Para saber mais sobre como a tecnologia tem sido investida quando o assunto é bem-estar da terceira idade e como o envelhecimento da população pode mudar o futuro dos seguros, continue a leitura do post!

Healthcare e o mega-mercado da longevidade, saúde e bem-estar

Ainda segundo o relatório da CB Insights, o mercado de bem-estar é muito amplo e envolve diversas categorias, como nutrição e dieta, condicionamento físico, spas, entre outros. E este setor, por si só, já representa um montante de U$ 3,70 trilhões.

No entanto, cada vez mais as linhas entre healthcare e bem-estar se misturam. Os cuidados de prevenção ocorrem nas visitas ao hospital, mas também no autocuidado e nas rotinas de estilo de vida saudáveis. Ambos se apoiam um do outro.

Ou seja, se o mercado de bem-estar, sozinho, representa um valor tão grande, quando unimos os dois setores, o mega-mercado acaba representando um total que ultrapassa U$ 8 trilhões de dólares. 

Outro fator que demonstra que o mercado de bem-estar e healthcare é uma forte tendência para os seguros é que gigantes da tecnologia, de fora do setor de saúde, tem investido muito dinheiro na área. O Google é um exemplo com a sua Calico Life Sciences, que é uma das empresas mais importantes na busca por inovação em anti-envelhecimento. 

A companhia se concentra na pesquisa da biologia por trás da expectativa de vida e no desenvolvimento de terapêuticas que focam no envelhecimento e nas doenças relacionadas à idade, como neurodegeneração e câncer.

Além disso, um problema de saúde comum enfrentado por pacientes idosos é a necessidade de novos órgãos - e uma série de novas empresas estão ajudando a melhorar a saúde dos órgãos ou tornar o transplante uma opção mais acessível.   

Importantes empresas, como a Organovo e a Cellink, estão investindo em tecnologia 3d para “imprimir” órgãos saudáveis ​​para transplante. 

Estes são alguns exemplos que demonstram porque healthcare e os cuidados com a terceira idade são oportunidades atuais tão importantes. Mas que outros exemplos do uso da tecnologia na saúde podem ser citados? Confira agora.

Tecnologias usadas para proporcionar saúde e bem-estar

É claro que medicina regenerativa e maiores possibilidades de transplante são iniciativas importantes, mas muitas outras são tão promissoras quanto, principalmente na busca pelo bem-estar dos idosos. Vamos mostrar algumas a seguir:

  • Casas conectadas: aparelhos inteligentes podem ajudar a fornecer serviços de telessaúde e bem-estar. O uso deste tipo de tecnologia está presente em assistentes de voz, que podem enviar lembretes para tomar medicamentos até sensores, que detectam se alguém caiu ou precisa de assistência médica.
  • Veículos autônomos: os veículos autônomos podem ajudar a aumentar a mobilidade dos idosos, permitindo que eles vivam em sociedade e sejam ativos sem a necessidade de dirigir.
  • Serviços financeiros: várias fintechs estão oferecendo serviços projetados especificamente para idosos e aposentados.
  • Suplementos: nos últimos anos, a proliferação de suplementos e aditivos com benefícios à saúde atraiu a atenção de investidores de marcas renomadas e pesquisadores. A Basis, empresas de suplementos com foco em comprimidos que promovem a longevidade, tem recebido bastante atenção na mídia.
  • Bem-estar social e emocional: o isolamento e a depressão são as principais preocupações com o bem-estar dos idosos que a tecnologia está tentando resolver.

O relatório da CB Insights ainda cita inúmeras outras iniciativas que visam, sobretudo, o bem-estar da terceira idade, como dispositivos de realidade virtual que permitem que os idosos “viajem” sem sair de casa. Ou até mesmo a plataforma de "netos sob demanda", que conecta estudantes de enfermagem e universitários a adultos mais velhos que precisam de transporte, assistência doméstica ou companhia básica. 

Como as seguradoras podem aproveitar esse mega-mercado?

O envelhecimento da população não é específico dos Estados Unidos, ele é global. É claro que os idosos são apenas um grupo demográfico que tem contribuído para tornar o mercado de bem-estar um mega-mercado. Porém, o que acontece é que este setor tem sido cada vez mais visto como uma preocupação vitalícia, especialmente pelos consumidores da geração Y e Z. 

Além disso, como dissemos acima, o bem-estar abrange não apenas o mercado de saúde, mas também os mercados de nutrição, condicionamento físico e cosméticos/ beleza. Ou seja, ter inovação em seguros que vá além dos tratamentos médicos e abranja também o bem-estar é prestar serviços para diversas gerações que se preocupam com a qualidade de vida.  

Buscar parcerias que ofereçam plataformas tecnológicas, descontos em clínicas ou academias, aplicativos de incentivo à prática de exercícios, valorização da saúde mental ou alimentação saudável aumentam o interesse da população mas também levam mais qualidade de vida às pessoas, reduzindo as idas aos hospitais ou tratamentos médicos a longo prazo. 

A transformação digital na saúde está só começando e entender as tendências e buscar inovação pode ser o diferencial das seguradoras. 

Acompanhe os Trends da GR1D Insurance para mais novidades sobre o futuro dos seguros!