Inovação

Monitoramento de APIs e outras 6 tendências de desenvolvimento de software

A tecnologia não para de evoluir. Com isso, muito além dos produtos e serviços, os profissionais também precisam acompanhar a transformação digital.

Dentre as várias atividades do setor, o desenvolvedor de software é o profissional que lidera o ranking das 100 melhores profissões da U.S. News & World Report em 2019. Afinal, ele é quem desenha, planeja e viabiliza grande parte das funções tecnológicas que usamos. 

Do despertador do smartphone até o chatbot da sua seguradora: o desenvolvedor trabalha para criar essas e muitas outras soluções.

Contudo, essa carreira exige foco e desenvolvimento contínuo. Isso porque é preciso estudar muito para aprender como usar os novos recursos, atendendos às 

novas demandas com inovação.

Neste artigo, apresentamos as sete principais tendências do desenvolvimento de software.

Continue lendo o artigo e não deixe de acompanhá-las! 

1- O boom da Inteligência Artificial 

Essa já não é novidade, nem tendência no mercado. A criação de sistemas baseados em Inteligência Artificial (IA) já pode ser considerada o novo padrão de desenvolvimento.

São muitas as aplicações possíveis: chatbots para lojas virtuais, veículos autônomos, robôs cirurgiões, análises preditivas de consumo, avaliações de risco automáticas e automação de processos de negócios são apenas algumas delas. 

De acordo com projeções do IDC, somente em 2020 o crescimento do mercado de IA deve chegar a 12,3%.

Soluções IoT: aumento expressivo da demanda 

Hoje já temos casas inteligentes, carros conectados, assistentes de voz, smartwatches e lâmpadas que se conectam entre si. A Internet Das Coisas (IoT) já é realidade.

Assim como aconteceu em outro países, agora este tipo de tecnologia começa a ganhar força aqui no Brasil.

Com isso, certamente, a demanda dos desenvolvedores para aplicativos e softwares desse segmento deve aumentar de maneira expressiva.

Portanto, é hora de estudar, se especializar e estar pronto para os projetos na área.

5G à vista: o desafio de criar novas aplicações

A tecnologia 5G está chegando! Em julho, as operadoras de telefonia Claro e Vivo começaram a testar a nova rede no Brasil com alguns clientes. Já a Tim iniciou esse período de experiência em setembro. 

Embora o leilão do espaço do espectro exclusivo da 5G esteja previsto somente para 2021, o fato é que a rede irá exigir habilidades específicas para o desenvolvimento das novas aplicações. 

Devido à baixa latência, a 5G irá permitir que os dispositivos móveis se conectem a vários outros sem gerar congestionamento na rede. Com isso, o número de coisas conectadas deve dar um salto.

Ascensão dos Progressive Web Apps (PWAs)

Os Progressive Web Apps (PWAs) devem revolucionar a experiência mobile, otimizando-a muito ao oferecer a praticidade do navegador.

Na prática, este modelo de desenvolvimento web entrega a interface de um aplicativo no formato de um site. Tudo funciona perfeitamente em qualquer dispositivo, sistema operacional e formato de exibição. 

Com um formato simples, certamente, os PWAs serão cada vez mais populares. Sabendo disso, os desenvolvedores devem estudar e dominar a padronização dos PWAs. Eles permitem o desenvolvimento de soluções simples, flexíveis, seguras e altamente engajadoras.

Foco nas experiências imersivas

A realidade aumentada (RA) e a realidade virtual (RV) têm sido cada vez mais exploradas na estratégia de transformação digital das companhias. O objetivo é oferecer experiências imersivas, surpreendendo os clientes. 

Um dos exemplos mais icônicos de aplicação da realidade aumentada é o Pokémon Go, que usa reconhecimento de imagem e de localização facilitada pelo GPS. Contudo, as possibilidades de aplicação são muitas. Entretenimento, saúde, indústria e até varejo já exploram as experiências imersivas. 

Por exemplo, a loja de móveis Ikea, da Suécia, apresenta o portfólio aos clientes usando realidade aumentada. O consumidor direciona a câmera para o espaço desejado e o smartphone mostra como ficaria a disposição do móvel naquele ambiente. A experiência imersiva aproxima as pessoas da marca.

Consolidação do blockchain

O blockchain já foi visto como uma tecnologia exclusiva para o mercado de criptomoedas. Todavia, hoje a ferramenta é indispensável para outras demandas, como garantir maior segurança na troca de informações digitais nos sistemas financeiros.

Hoje, o blockchain viabiliza transações como pagamentos e transferências e contratos inteligentes. Além disso, permite o armazenamento em nuvem descentralizado e tem sido aplicado em sistemas para cadeia de suprimentos.

Neste contexto, é importante que os desenvolvedores busquem estudar e dominar esta tecnologia. Ela já tem sido amplamente demandada por governos, bancos, empresas de tecnologia e outros segmentos. 

Isso porque esses setores priorizam a criação de soluções com a criptografia do blockchain para aumentar a confiabilidade e transparência nas entregas para os clientes. 

Integração de sistemas com APIs 

Cada vez mais as empresas precisam conectar suas aplicações com outros sistemas e soluções. Seja para viabilizar a oferta de um serviço em parceria, seja para facilitar a integração com sistemas legados, as APIs vêm se firmando como facilitadoras desta conexão entre diferentes aplicativos.

Especialmente para a integração das soluções mantidas na nuvem, usar uma API é o caminho mais simples, ágil e eficaz. 

Para o trabalho dos desenvolvedores, as APIs trazem uma série de vantagens, como otimização do tempo, segurança e informação em tempo real.

Contudo, a tecnologia requer alguns cuidados como a gestão e monitoramento de API. Dessa maneira é possível garantir que as aplicações irão funcionar com perfeição.

Com tantas possibilidades e benefícios, as APIs chegaram para ficar e têm sido amplamente usadas nos mais diferentes sistemas. Portanto, vale a pena se preparar e saber como usá-las com estratégia e precisão.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre monitoramento de API? Continue acompanhando o Trends!