Inovação

Como a pandemia impactou o setor de seguros

A pandemia do Coronavírus (COVID-19) modificou completamente a organização social de toda a humanidade. Esses impactos serão, sem dúvidas, sentidos por muito tempo. 

Em meio a uma maior exposição aos meios digitais, as empresas precisaram rever os seus conceitos operacionais para que pudessem continuar a oferecer seus produtos e serviços. 

Esses impactos também foram fortes no setor de seguros, mercado esse que precisou se adequar à inovação tecnológica e também adaptar os seus próprios produtos à nova realidade dos consumidores. 

Confira o que os estudos dizem a respeito dos impactos da pandemia no setor de seguros, entenda o que está mudando na percepção dos consumidores e também quais são as expectativas de futuro.  

Analisando o setor de seguros

Parece que o mercado de seguros soube lidar muito bem com os desafios da pandemia do Coronavírus. É o que se pode concluir observando os resultados do estudo da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).   

Com apenas seis meses passados desde o início da nova realidade, o setor de seguros já observou o seu desempenho anterior à pandemia ser recuperado. Um período realmente surpreendente se comparado a outros meios de serviço. 

Para melhor entender o que justifica essa informação, confira abaixo quais são as mudanças já reais nesse setor e quais são as perspectivas de futuro.

Por que está mudando? 

Uma pesquisa realizada pela Accenture reforçou o quanto a percepção das pessoas em relação aos seguros está mudando. A pandemia do COVID-19 foi um propulsor desse fenômeno. 

A pesquisa elenca 3 importantes mudanças comportamentais que já são notáveis e que abordam a visão dos novos clientes do mercado de seguros. 

1 - Casa como fortaleza digital

Durante a pandemia, as casas se tornaram o centro do mundo. Sem exageros, é natural dizer que a casa se tornou a escola, o trabalho e até mesmo o local de lazer da família.  

Esse ciberespaço tem sido visto por olhares mais atentos de clientes que buscam administrar a segurança patrimonial, assim como seus utensílios básicos, fundamentais para o acesso ao trabalho e a educação. 

2 - A relação custo/benefício é uma prioridade

Os cuidados com a saúde financeira dos consumidores estão mais aprimorados do que nunca. A preocupação com o valor investido na aquisição de um seguro é o item número 1 na lista de prioridades do consumidor.

3 - Transparência na comunicação

Os clientes estão preocupados com o delicado cenário mundial e isso se reflete na percepção que possuem para com a transparência na comunicação das seguradoras. 

Menos da metade (42,5%) dos americanos entrevistados alegam terem recebido o suporte adequado durante a pandemia e 76% gostariam de ter um suporte maior para lidar com a segurança cibernética. 

As quatro maiores mudanças no mercado

Seguindo a linha de raciocínio da pesquisa anterior, um conteúdo complementar traz informações que buscam prever o que pode ser esperado do cenário pós-pandemia. 

Nesse caso, o material da EY Global buscou identificar as mudanças esperadas no mercado (no caso anterior, o comportamento das pessoas). Ao todo, elas foram classificadas em 4 pontos específicos.

Ao mesmo tempo em que se pode esperar uma maior procura por meio dos consumidores, também pode-se esperar o mesmo das seguradoras. A alta na concorrência deverá desencadear algumas oscilações nos preços.

  • Hegemonia das grandes empresas: Mais do que nunca, as grandes empresas de tecnologia farão de seu banco de informações um arsenal pronto para alcançar cada um dos internautas. 

Com os dados de todos os usuários em mãos, o domínio se torna absoluto. Portanto, é esperado que essas empresas ofereçam soluções otimizadas para a realidade de cada consumidor. 

  • Seguradoras de automóveis: O que já era perceptível antes agora se acelerou, as pessoas estão deixando o carro próprio de lado e contando mais com a utilização de aplicativos de transporte particular. 

Isso deverá impactar diretamente as seguradoras, que, por sua vez, deverão oferecer soluções adequadas para planos empresariais. O custo/benefício dessa equação pode desfavorecer a seguradora, que precisará repensar suas ofertas. 

  • Modelos sob demanda: O conceito de seguro on-demand (sob-demanda) deverá ganhar força e isso trará novos consumidores que enxergarão a oportunidade de ter suas necessidades sanadas por um preço justo. 

O modelo de seguro sob-demanda permite que o consumidor monte a sua cartela de opções mediante a sua própria escolha, adicionando pontos que lhe convém e removendo os itens desnecessários que só lhe trariam custos. 

O que vem a seguir? 

O mundo hoje já vive uma nova realidade completamente diferente da vivenciada nos anos anteriores à pandemia do COVID-19. Os impactos apresentados até então tratam do hoje. Mas e o amanhã? 

A pesquisa COVID-19 Consumer Insurance and Retirement Pulse da PwC buscou compreender a visão futura dos consumidores quanto ao mercado de seguros. 

O estudo realizado em território americano identificou um crescimento na preocupação dos entrevistados em relação ao futuro.

Deles, 15% alegam que provavelmente comprarão algum seguro por conta exatamente da pandemia e 37% se mostram preocupados com possíveis impactos em seus planos de aposentadoria. 

A PwC explorou 3 pontos importantes que devem servir de norte para as seguradoras que desejarem prosperar no mundo pós-pandemia. 

O primeiro deles é a necessidade de se adequarem mais rapidamente à inovação tecnológica, reformulando o modelo operacional e oferecendo suporte à força de trabalho para que possam se adaptar com mais facilidade. 

Equilibrar o caixa é o segundo dos pontos elencados pela PwC. Existe uma necessidade iminente em rever o fluxo de ativos e passivos atuais e também observar os imóveis da seguradora. Afinal, todo espaço ocupado seguirá sendo necessário como antes? 

O terceiro ponto diz respeito à retomada do trabalho presencial. É preciso ter um plano duradouro para lidar com qualquer tipo de cenário: o presencial, o híbrido e o home-office. 

E você, já está preparado para enfrentar os desafios do amanhã? Esteja ativo e presente no avanço da transformação digital. Siga acompanhando o blog da GR1D para ficar por dentro das principais atualizações do mundo digital.