InovaçãoAPI

Conectar e gerar novos negócios: o papel das plataformas e ecossistemas digitais

É possível que você ainda não conheça esses conceitos de integração, mas, na prática, as plataformas e ecossistemas digitais já são consideradas tecnologias centrais e estratégicas para o desenvolvimento de projetos do futuro, como as cidades inteligentes. 

Esse destaque se justifica porque as plataformas e ecossistemas digitais são capazes de conectar sistemas, assim como uma API faz, complementando o papel das interfaces de integração. Tais ferramentas tendem a ganhar um ritmo de crescimento ainda mais acelerado ao integrar diferentes sistemas, gerando valor econômico e social em escala.

De acordo com pesquisa da McKinsey, a projeção estima que os ecossistemas digitais emergentes podem representar mais de US$ 60 trilhões em receita até 2025. O número representa mais de 30% da receita corporativa global.

Contudo, essa estratégia de usar um novo conector ainda é pouco conhecida e adotada pelas empresas. Segundo o Fórum Econômico Mundial (WEF), somente

3% delas já escolheram investir em uma estratégia de plataforma.

Neste artigo, apresentamos os conceitos de plataforma e ecossistemas digitais, destacando como a GR1D pode ajudar você a integrar suas aplicações.

Avance na leitura do texto!

Plataformas digitais: integração ao alcance dos negócios

Os modelos de plataforma digital estão mais presentes no nosso dia a dia do que podemos imaginar. Seja como consumidores, profissionais ou cidadãos, o fato é que os serviços que usamos estão acessíveis graças às plataformas digitais de integração.

As plataformas digitais assumem muitas formas diferentes, dependendo do modelo de negócios e dos propósitos específicos que buscam atender. São exemplos de plataformas digitais de sucesso:

  • Plataformas de mídia social: Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn
  • Plataformas de conhecimento: StackOverflow, Quora e Yahoo! Respostas
  • Plataformas de compartilhamento de mídia: YouTube, Spotify e Vimeo
  • Plataformas orientadas a serviços Uber, Airbnb e iFood.

Na prática, as plataformas digitais são capazes de integrar e fornecer valor para todos dentro do ecossistema. 

De acordo com dados da Accenture, modelos de negócios de plataforma

representam uma proporção expressiva do crescimento da economia digital, sendo que as 15 principais empresas de plataformas públicas já representam $ 2,6 trilhões no mercado de capitalização.

Ecossistema: rede formada por vários atores

Um ecossistema de software pode ser definido como uma comunidade econômica formada por atores envolvidos em qualquer plataforma de aplicativo de software que atua com o objetivo de promover a integração e conectar diferentes usuários. 

A estrutura do ecossistema permite integrar o proprietário da plataforma, fornecedores, clientes e especialistas em um ambiente que gera valor para as pessoas e os negócios.

Além de conectar diferentes atores, um ecossistema de sucesso viabiliza a colaboração de várias empresas que criam ofertas conjuntas para seus clientes e usuários. 

No mercado, há uma distinção importante entre ecossistemas comerciais e ecossistemas sociais. Veja a proposta de cada um deles:

Ecossistemas comerciais: os atores são empresas, fornecedores e clientes, os fatores são bens e serviços e as transações incluem transações financeiras, mas também compartilhamento de informações e conhecimento, consultas e contatos pré e pós-vendas. 

Ecossistemas sociais consistem em integrar usuários, suas conexões sociais e permitir as trocas de informação e compartilhamento de experiências.

Portanto, o papel do ecossistema de software consiste na entrega do conjunto de soluções de software que atua como conector, à medida que permite, suporta e automatiza as atividades e transações dos atores do ecossistema social ou comercial das organizações que fornecem essas soluções.

Um exemplo bem conhecido é o ecossistema Android. Neste caso, o Google controla a plataforma Android enquanto os desenvolvedores externos podem construir aplicativos (“apps”) que são distribuídos aos usuários do Android por meio da Google Play Store.

Estratégia de integração e o uso de API

Dentro da estrutura das plataformas e ecossistemas digitais, a API atua como um conector indispensável que viabiliza a interface de programação de aplicações. Na prática, é ela que permite conectar os dados de uma conta Google para login no Airbnb, por exemplo.

A API viabiliza a comunicação e integração de sistemas, com tecnologias e linguagens diferentes.

Embora invisíveis para os usuários, o uso de APIs otimiza as transações que envolvem mais de um sistema, proporcionando ao cliente uma experiência ágil e fluida, sem dificuldade na hora de se conectar à plataforma.

Sendo assim, para a construção e manutenção das plataformas e ecossistemas, a  API exerce um papel fundamental como conector, permitindo a entrega de serviços digitais de maneira prática, simples e rápida, sem ruídos. 

Gostou do artigo e quer saber mais sobre outras tecnologias que facilitam a integração de sistemas e negócios? Continue acompanhando o blog da GR1D!