FinanceAPIs

Como a RPA pode automatizar serviços das instituições financeiras

As instituições financeiras foram as primeiras a perceberem que o caminho para o progresso é o da implantação dos adventos da transformação digital. Exemplo disso são as fintechs, que seguem surgindo a cada dia. 

Digitalizar processos, solucionar problemas com o smartphone eliminando a necessidade de ir até o banco, transferências rápidas: tudo isso são frutos dessa nova era digital. 

Como não poderia ser diferente, a automação de processos também possui um papel muito importante nessa nova era digital das instituições financeiras, em especial no setor de empréstimos. 

A RPA é a tecnologia que vem chamando a atenção de muitas empresas. Neste post, você irá descobrir como ela pode transformar as instituições financeiras por meio da automação do processo para realização de empréstimos. Confira! 

O que é a RPA? 

A RPA - Robotic Process Automation (Automação Robótica de Processos) são tarefas executadas exclusivamente no ambiente digital que automatizam processos repetitivos antes realizados por colaboradores humanos. 

A RPA opera com base em APIs - Application Programming Interface (Interface de Programação de Aplicativos) para realizar a integração entre a plataforma de captação de dados e o banco de dados da instituição (financeira ou não).

Na prática, as RPAs são sistemas que operam de forma totalmente automatizada e que permitem que os colaboradores dediquem tempo na realização de tarefas mais importantes, otimizando, assim, o tempo de trabalho. 

As vantagens da RPA 

Optar pela utilização de uma (ou várias) RPA(s) é uma decisão que pode gerar muitos benefícios para a instituição financeira. Abaixo você confere quais são as principais vantagens em utilizar esse tipo de tecnologia: 

  • Automatizar tarefas: Com a RPA ativa, as tarefas pré-configuradas passam a ser realizadas de forma automática. Isso traz muito mais produtividade e otimiza a tomada de decisão da equipe de gestão. 
  • Colaboradores operando funções mais relevantes: Com tarefas automatizadas, o colaborador que antes realizava essas tarefas repetitivas agora pode se concentrar em funções mais complexas, como se relacionar com novos clientes (esses que chegaram por meio da RPA). 
  • Mais produtividade: Com a equipe de suporte atuando em novas funções, a equipe de treinamento também será beneficiada. Toda a instituição irá ganhar com a produtividade, pois as funções sempre estão interligadas. 
  • Redução de custos: A redução de custos é notável. Afinal, para lidar com uma ferramenta do tipo bastará o custo da sua aquisição e o de seu suporte. 
  • Eliminação de erros: O robô virtual irá atuar de forma lógica, realizando todas as opções possíveis de ação para lidar com as demandas. A chance de erros é praticamente nula.
  • Mais integrações: Por se tratar de uma API, existe também a possibilidade de integrar a ferramenta a outras APIs, abrindo assim um leque maior de oportunidades. 

Como a RPA pode ajudar nos empréstimos? 

No ramo dos empréstimos, a RPA possui uma funcionalidade que é de fato muito importante. Abaixo você poderá conferir uma sequência de benefícios notáveis que a RPA pode proporcionar para o setor de empréstimos: 

  • Processamento ágil: A agilidade no processamento de dados é um dos maiores benefícios da utilização da RPA nos empréstimos. Com algoritmos inteligentes, o processo de validação de dados cadastrais acontece de forma rápida, prática e segura. 
  • Análise de crédito facilitada: Sistemas inteligentes são capazes de fazer uma varredura nos serviços fiscais disponíveis na internet, identificando o perfil do cliente e o modelo adequado de contrato que deve ser disponibilizado. 
  • Adeus, filas: Com os adventos da transformação digital, usufruir de serviços digitais responsivos elimina completamente a necessidade de se manter em filas para obtenção do empréstimo. 
  • Experiência do cliente: Com recursos que facilitam a rotina do cliente, a sua  percepção em relação à instituição será positiva. Naturalmente essa credibilidade terá ótimos reflexos na sociedade como um todo. 
  • Contra fraudes: Sistemas inteligentes, acompanhados de certificados de segurança e qualidade, estão preparados para lidar com tentativas de fraude, mantendo o ambiente virtual sempre livre de ameaças. 

Agora você poderá conferir um pouco mais do cenário atual e também das perspectivas de futuro para a utilização da RPA no setor de empréstimos. 

Tendências e tamanho do mercado de RPA em 2021 (e além)

Um estudo denominado O Futuro do Trabalho: Um Enfoque na Pandemia, realizado em maio de 2020 pela Forrester Consulting e encomendado pela UiPath, procurou analisar a perspectiva dos empresários para o ano de 2021

Observe que, em maio de 2020, a pandemia do Coronavírus (COVID-19) ainda estava em seu início, porém, o anseio das empresas pela adoção da transformação digital se mostrou bastante ativo.

O estudo foi realizado com 160 líderes de diferentes países. Algumas das importantes observações do estudo a serem destacadas são: 

  • 48% dos entrevistados pretendem aumentar o investimento em RPA em no mínimo 5%;
  • 83% pretendem aumentar a agilidade, a diversidade e a flexibilidade do setor produtivo;
  • 80% querem aprimorar a automação de tarefas administrativas;
  • 75% deverão dedicar uma atenção especial à mão de obra remota.  

Tom Clancy, Vice-presidente da UiPath Learning, menciona que: 

“Agora, mais do que nunca, as habilidades digitais são necessárias. Para aumentar a retenção e ter maior produtividade, é de responsabilidade dos empregadores oferecer capacitação digital – especificamente treinamento em automação – como parte de iniciativas de desenvolvimento de carreira”. 

A utilização inovadora da IA no mercado de crédito

A utilização de tecnologias dotadas de IA (Inteligência Artificial), tecnologia base da operação das RPAs, é tida como uma necessidade para as instituições do ecossistema financeiro. 

Isso é o que apresenta o estudo A nova física nos serviços financeiros: inteligência artificial transforma o ecossistema das finanças, que foi realizado pela Deloitte, no ano de 2019.

Segundo o estudo, as instituições financeiras deverão se adequar aos novos conceitos tecnológicos se desejam prosperar no mercado. Os consumidores estão atentos quanto às inovações e não irão exitar em fazer novas escolhas. 

O relatório cita nove tecnologias disruptivas que deverão impactar o ecossistema financeiro e destaca a utilização da IA como uma dessas tendências (a terceira delas). 

Com uma eficiência operacional aprimorada, um banco de dados rico em informações e agilidade no serviço, a transformação proporcionada pela IA irá remodelar a linha de serviços da instituição.

Esse banco de dados, que é enriquecido de forma automatizada, possui uma base de informações muito robusta de seus clientes, e isso permite que a instituição formule soluções customizadas para a realidade de cada um deles.

O cliente é beneficiado pela agilidade na oferta de serviços, resolvendo tudo de forma prática e estando em contato com a tecnologia da RPA a partir de qualquer dispositivo, como o seu smartphone, por exemplo. 

O potencial das APIs para os empréstimos

O empréstimo é uma das mais antigas operações realizadas pelas instituições financeiras. Em dezembro de 2018, algumas adequações foram realizadas na normativa dos empréstimos, mais especificamente com a Norma IN100

As instituições financeiras precisam estar em pleno acordo com as regras da Norma para que possam ofertar serviços de empréstimos para seus clientes. Uma exigência indispensável é a segurança com os dados do solicitante. 

A Norma permite também que as instituições compartilhem os dados dos seus clientes com empresas parceiras para que o cliente possa ter uma maior  disponibilidade de serviços. 

Naturalmente, a tecnologia vem a ser a principal aliada nessa tarefa. A utilização de APIs é a solução para obter processos muito mais práticos e seguros, além, é claro, da automatização do trabalho e a proteção das informações. 

Esse conceito de instituição é denominado Open Banking, enquanto a modernização dos serviços por meio das APIs é chamado de API Economy

As APIs estão disponíveis para todo tipo de serviço bancário que se possa imaginar. É possível, também, utilizar duas ou mais APIs, complementando os serviços e oferecendo novas soluções. 

A utilização de APIs para modernizar o empréstimo é uma enorme vantagem para a instituição e também para o cliente - ambos se beneficiam de um processo muito mais ágil e a prova de erros. 

Para que você possa entender por meio de exemplos reais, confira abaixo uma listagem de APIs que podem oferecer um grande upgrade para os processos das instituições financeiras. 

Não desenvolva! Use o marketplace de APIs da GR1D   

A GR1D possui um marketplace exclusivo onde são disponibilizadas uma grande variedade de APIs que beneficiam o setor financeiro. 

Antes que você pense em formar uma grande equipe de desenvolvedores para manter uma nova estrutura de serviços, conheça algumas APIs que podem te oferecer um mesmo serviço com alta qualidade e menor custo. 

Consulta Score

Conceito: Você já ouviu falar em Score? O Score é o modelo de pontuação (de 0 à 1000), elaborado pelo SPC Serasa, para calcular o índice de confiabilidade de um cliente dentro do mercado. 

Para isso, ele analisa o histórico financeiro desse cliente, observando questões como a agilidade no pagamento de dívidas, incidência de parcelamentos e frequência das compras. 

A API Consulta Score incorpora a funcionalidade no sistema da empresa contratante e realiza esse levantamento de forma rápida, sem precisar sair da plataforma para a checagem. 

Aplicação: A RPA, acompanhada desse serviço, tende a tornar o processo de automação muito mais ágil, visto que a inteligência artificial poderá fazer checagens do histórico do solicitante em tempo real e enviar a ele a melhor solução para seu perfil. 

Crédito Digital

Conceito: A API Crédito Digital utiliza do conceito de Open Banking para oferecer soluções de empréstimo da empresa Easy Crédito. Ao identificar o CPF do solicitante, a ferramenta disponibiliza até 50 opções diferentes de modelos de empréstimo. 

Aplicação: Se a instituição financeira não lidar diretamente com a solução de empréstimos, então a utilização da API Crédito Digital vem a ser uma solução para aumentar o leque de possibilidades. Sempre que um crédito for contratado, a empresa divulgadora será comissionada em cima da oferta. 

Empréstimo com a garantia do Imóvel

Conceito: A API Empréstimo com a Garantia do Imóvel, desenvolvida pela ISF Crédito, é uma das mais vantajosas opções do mercado, que possibilita aos clientes conseguirem empréstimos oferecendo o próprio imóvel como garantia.

Aplicação: É uma vantagem para o cliente contar com esse tipo de serviço, visto que os empréstimos serão moldados para a sua realidade atual. A API também permite acesso facilitado ao suporte técnico da ISF, aumentando assim a transparência da negociação. 

Restrições Financeiras

Conceito: A Restrições Financeiras é uma API desenvolvida pela Procob que permite à empresa usuária analisar o momento financeiro de outras pessoas jurídicas no mercado. Para isso, a API vincula o sistema da contratante ao banco de dados da Serasa Experian

Aplicação: É de extrema importância que toda empresa que trabalhe com a concessão de créditos conheça o histórico de seus clientes. Essa API permite que esse check-up seja realizado de forma rápida, sem precisar se desconectar da plataforma. 

Infobusca Serasa

Conceito: Outra solução desenvolvida pela Procob, a Infobusca Serasa, permite que a empresa usuária cheque informações relacionadas a pessoas físicas. Dados como telefones, endereços, nome da mãe, nome completo e data de nascimento.

Aplicação: A checagem rápida das informações cadastrais dos clientes é muito importante para confirmar a autenticidade das informações fornecidas, sendo fundamental para prevenção de possíveis fraudes. 

Essas inovações já fazem parte de seu cotidiano ou lhe parecem ainda distantes? Esteja sempre presente no avanço da transformação digital. Siga acompanhando o blog da GR1D e fique por dentro das principais atualizações do mundo digital.